ESPIRITUALIDADE E PODER NO LIVRO DAS CONFISSÕES DE MARTÍN PÉREZ

Autores/as

  • Fernando Alberto Torres Moreira Departamento de Letras, Artes e Comunicação. Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Palabras clave:

Livro das Confissões, Martín Pérez, espiritualidade, confissão, penitência, instrumento de poder

Resumen

Livro de “doutrina da vida para as almas salvar”, o Livro das Confissões é uma obra que, nos seus propósitos, vai muito para lá dos penitenciais que lhe estão na origem. O autor, Martín Pérez, não se limitou a expor um conjunto de regras uniformizadoras para a prática da confissão e consequentes molduras penitenciais; fê-lo, igualmente, é certo, mas foi mais longe ao agregar a esse objetivo todo um desfile de intervenientes dos mais variados estratos sociais tornando-os, simultaneamente, em destinatários dos seus ensinamentos. Tendo circulado intensamente em Castela e Leão, a fortuna da obra também se revelou próspera em Portugal onde conheceu edição na própria língua e serviu propósitos de formação de agentes do poder. Propomo-nos, neste artigo, fazer uma revisitação do autor e das especificidades da sua obra (desde logo no seu percurso em Portugal e das especificidades da tradução portuguesa), no quadro dos penitenciais medievais, e lançar um olhar para um texto que, para lá do seu caráter espiritual, pastoral ou simplesmente religioso, se revela um instrumento de poder, quanto mais não seja porque a aplicação dos seus quesitos deixava marcas nas rotinas da vida quotidiana dos crentes.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Arroyo, G. A. (1989). Les manuels de confession en castillan dans l’Espagne médiévale. Montréal: Institut d’Études Médiévales/Faculté des Arts et des Sciences.

Carvalho, J. A. de F. (2018). Nobres Leteras... fermosos Volumes... Inventários de Bibliotecas dos Franciscanos Observantes em Portugal no Século xv. Porto: CITCEM/Edições Afrontamento.

Cruz, A. (1968). O Livro das Lembranças – Anais quatrocentistas. Em Anais, Crónicas e Memórias Avulsas de Santa Cruz de Coimbra. Porto: Biblioteca Pública Municipal.

Cruz, R. N. (2016). Os “ditos excomungados” sob pena dos confessores no Libro de las Confessiones de Martín Pérez (Século xiv). Revista História da UEG, (5)2, 391-411.

Cruz, R. N. (2017). Entre o perdão e o alijamento: a prescrição da excomunhão por Martín Pérez na Castela do século xiv. Epígrafe, (4)4, 89-105.

Dabat, C. R. (2002). “Mas onde estão as neves de outrora” – Notas biográficas sobre a condição das mulheres no tempo das catedrais. Cadernos de História (1), 23-68.

Duarte, D. (1942). Leal Conselheiro (Ed. J. M. Piel). Lisboa: Livraria Bertrand.

Ferreero, A. D. e Peixeiro, H.A. (1993). O Horto do Esposo. Em J. Lanciani e G. Tavani, Dicionário de Literatura Medieval Galega e Portuguesa (pp. 315-317). Lisboa: Editorial caminho.

García, A. G. (1976). Estudios sobre la Canonística Portuguesa Medieval. Madrid: F.U.E.

García, A. G., Cantelar, F. e Alonso, B. (1992). El Libro de las Confesiones de Martín Pérez. REDC (49), 77-149.

Martins, M. (1957). O Penitencial de Martín Pérez em medievo-português. Lusitania Sacra (11), 55-110.

Martins, M. (1986). A sátira no Horto do Esposo. Em A sátira na Literatura Portuguesa (séculos xiii e xiv) (pp. 125-131). Lisboa: ICLP/Biblioteca Breve.

Mattoso, J. (1984). A cultura medieval portuguesa (séculos xi-xiv). Em História e Antologia da Literatura Portuguesa - séculos xiii-xiv, 1 (pp. 25-36). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. MS 9/2170. Madrid, Bibioteca de la Real Academia de la Historia.

Pérez, M. (2005-2006). Livro das Confissões (Ed. J. B. Machado e F. Moreira). Porto: Publicações Pena Perfeita. 2 vols.

Prata, J. (s/d). Gula e Luxúria: o dispositivo alimentar no Libro de las Confesiones de Martín Pérez. (Doc) Gula e luxúria: o dispositivo alimentar no Libro de las confesiones de Martín Pérez | Jorge Prata - academia.edu

Rábanos, J. S. (2003). Em torno al Tratado de Confissom impresso en Chaves. RL (2), série II.

Richard, R. (1970). Les lectures spirituelles de l’Infant Ferdinand du Portugal. Em Études sur l’histoire morale et religieuse du Portugal (pp. 53-61). Paris: Centro Cultural Português.

São Boaventura, Fr. F. (1827 Ed.). Historia Chronologica, e Critica da Real Abadia de Alcobaça. Lisboa: Impressão Regia.

Schultz, M. (2011). Por uma moral política livresca: as apropriações do Libro de las Confesiones de Martín Pérez durante a dinastia de Avis. Anais do xxvi Simpósio Nacional de História – ANPUH, 1-17.

Silva, A. e Lima, M. (2002). A Reforma papal, a Continência e o Celibato Eclesiástico: Considerações sobre as práticas legislativas do Pontificado de Inocêncio III (1198-1216). História: Questões e Debates (33), 83-107.

Vercial, C. S. de (2005). Sacramental (Ed. J. B. Machado). Braga: Edições Vercial.

Publicado

2021-06-03